Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Eu, Lástima

Um heterónimo que realça o lado mais cómico, crítico e lastimoso da vida de quem me decidiu criar.

Eu, Lástima

Um heterónimo que realça o lado mais cómico, crítico e lastimoso da vida de quem me decidiu criar.

Big Brother: Duplo Impacto

os protagonistas

31.03.21, Lástima

Mal iniciei a minha exposição de vergonha alheia na Internet, revelei que era fã de reality shows. E, como podes adivinhar, o Big Brother não me passou ao lado. Sendo eu também uma aprendiz oficiosa d'A Pipoca Mais Doce, a coisa não seria a mesma se não me armasse em comentadora do BB. 

Confesso que estive reticente em publicar acerca deste programa. Há sempre uma polémica gigante em torno dos fanatismos e eu sou uma boneca de porcelana muito sensível a qualquer tipo de ódio gratuito. Se, sendo esse o meu perfil, eu devia partilhar a minha opinião num blog? Provavelmente não. Mas só se vive uma vez, por isso vamos lá tentar comentar sem ferir suscetibilidades. (LOL, eu não prometo nada)

No fundo, no fundo, estou a tentar ser uma blogueirinha famosa. Uma pessoa tem de se fazer à vida e pode ser que, se isto correr bem, até se faça uma petição para eu ir parar ao próximo painel de comentadores da TVI. Não sou nenhum Luís Borges, é verdade, mas a ralé também merece ser representada no pequeno ecrã. Ora vamos lá começar.

JOANA

A Beta é o centro disto tudo. Tenho de assumir já que sou #TeamBeta. Gosto imenso do seu sarcasmo e especialmente da força e arcaboiço com que lidou com os ataques constantes, tanto dentro da casa como dos apresentadores e até de alguns comentadores (e não me refiro a decisões no jogo; estou mesmo a falar de coisas como "ela é feia" ou "tem um corpo feio", entre outras piores, uma vez que em nada alteram a sua forma de ser e são completamente desnecessários). Estratega nata, nesta edição mostrou que, afinal de contas, até tem um coração, que acabou despedaçado.

Acho que, agora que saiu, devia ter uma oferta vitalícia de Voltaren. Já que levou com este programa às costas, merece a ajuda do creme. Sendo um ser humano como outro qualquer, fez muita coisa mal e não é o facto de eu gostar dela que vai apagar as suas ações. Contudo, não defendo que o ódio que ela recebe seja proporcional às suas jogadas dentro de um jogo.

Neste percurso com altos muito altos e baixos muito baixos, era claro na minha cabeça de que seria a justa vencedora do programa. E, quando o realmente ganhou, além de me fazer saltar da cama e soltar uma lagrimita, construiu o cenário mais icónico que poderia imaginar: ficou com a carteira 20 000€ mais pesada, venceu o "duelo" contra a pessoa que mais a magoou naquela casa (e não me venhas falar da história do lixo humano porque, se é para comparar, eu mostro a lista de insultos que a Joana sofreu durante estes meses) e deixou toda uma plateia cheia de melão. Que gozo que deu ver.

Joana.jpg

BRUNO SAVATE

Antes de mais, tenho a dizer que este homem é como o vinho: fica cada vez melhor com a idade. Agora tirando essa informação do plano, acompanhei o Bruno no Love On Top (sim, eu vi essa tentativa de programa) e a sua passagem foi-me relativamente indiferente. Já nesta casa, estava a adorar a postura inicial, deitando abaixo os machos escrotos da aldeia. Só que depois deixou-se manipular pela toxicidade e descarregou em quem não merecia. Acabei por deixar de reconhecer o excelente jogador que muito me entretia.

Contudo, também levou o programa às costas e sempre foi um dos protagonistas. Isso é indiscutível. Não cumpriu o seu sonho de levar o primeiro lugar na sua reforma dos realitys, mas é para ver se deixa de ser influenciado por pessoas tóxicas e dar razão a agressores.

Bruno Savate.jpg

NOÉLIA

Vi a tia Nené no BB2020 e gostava da sua postura descontraída e nada conflituosa, pelo que fiquei contente quando a vi entrar nesta edição. Depois vi-a a dar-se com a Joana e o Bruno e fiquei histérica. O trio nasceu e eu estava a amar. Mas depois fui-me desiludindo. Apesar de também gostar de ver uma Noélia mais opinativa e assertiva, também a vi a criar conflitos desnecessários. Além disso, irritava-me profundamente vê-la a dizer "Eu não falo mal de ninguém", sabendo que esse era o pão nosso de cada dia. Lamento informar.

Numa nota final, não esquecendo a ironia do destino, foi este Trio Odemira que ficou no pódio, como muito pedido pelo Twitter desde a primeira semana de programa. As coisas não acabaram como esperado, mas foi giro ver que estes três jogadores foram os vencedores das medalhas.

Noélia.jpg

SOFIA

Eu era daquelas que estava à espera de uma postura sem sal e levei uma bela de uma bofetada de luva branca. E ainda bem. Especialmente depois de ver a sua curva da vida, passei a admirar a Sofia e a forma como leva a vida. Dentro do jogo, foi a antagonista mais marcante, cuja rivalidade com o Savate era saudável e dava gozo ver. Gostei.

Sofia.jpg

JÉSSICA FERNANDES

A um mês da final (mais coisa, menos coisa), a Jeca deu uma nova vida àquela casa. Ela é um espírito livre e deu-nos momentos incríveis. De dançar à chuva, deitar-se no tapete como se estivesse a desfalecer, colocar doses industriais de papel para estagnar sangue do nariz ou chorar por comer Bacalhau à Gomes de Sá, são inúmeros os episódios que me deixaram a rir desalmadamente.

Jéssica Fernandes.jpg

SÓNIA E EDMAR

Acho que eles foram os concorrentes que melhor limparam a sua imagem. Tiveram momentos maus, sim, mas há que admitir que a sua prestação no Duplo Impacto foi bem melhor. Fico feliz por eles.

Sónia.jpgEdmar.jpg

BERNARDINA

Depois de tanto se ter chamado por ela, esperava mais. Teve demasiadas saídas infelizes e acabou por ser um tiro ao lado.

Bernardina.jpg

TERESA

Uma autêntica protagonisma (entendedores entenderão). Rainha dos melhores memes, a bodega da desistência é que me entristeceu. Ah, e o ataque de raiva à Pipoca. Foi um momento desconfortável e bastante desagradável.

Sinto que terei sempre um amor-ódio a esta senhora. Por muito que condene certas atitudes que teve no jogo (tanto no BB2020 como no Duplo Impacto), acho que tem um piadão tremendo.

Teresa.jpg

E por enquanto é isto. Para mim, estes foram os protagonistas desta looonga edição do Big Brother: Duplo Impacto. Na próxima semana comento os figurantes (que é como quem diz os outros todos) e vou optar por não falar muito do formato no geral. Esta edição prometia e, com o desenrolar do jogo, foi ficando cada vez pior. As galas foram ficando cada vez mais aborrecidas, sempre a queimar os mesmos e nada surpreendentes - só caía na tentação de as ver por causa da Joana, muito sinceramente. Por isso, agora chegou a tua vez de comentar: para ti, quem foram os protagonistas e os figurantes ou quais são os teus concorrentes favoritos e odiados? Vamos cochichar junt@s!

13 comentários

Comentar post